Dicas para aumentar a produtividade

Dicas - 03/Jul/2019 - por Campus Code
Há várias técnicas e ferramentas que podem ajudar a aumentar a produtividade, sem deixar seu potencial criativo de lado. Confira as dicas de nossa equipe:
1. Entenda o seu ritmo

É legal saber que, independente de como seria sua rotina de trabalho ideal, trabalhar em time envolve, muitas vezes, um esforço de adaptação ao ritmo imposto pelo projeto. Reconhecer como funciona seu processo criativo acaba se tornando essencial para adaptar sua rotina da forma mais produtiva possível. Uma dica é descobrir qual o seu momento mais criativo no dia e usar a seu favor para resolver as principais demandas. Mas, o que acontece quando você se obriga a alterar a ordem que lhe é mais natural para que o time entre num único fluxo? O livro O Milagre da Manhã , de Hal Elrod, traz uma reflexão interessante sobre como alterar sua rotina. Elrod traz um método para aplicar a mudança de hábitos e explica como acordar cedo traz mais benefícios que imaginamos, auxiliando no desenvolvimento de todo o nosso potencial e habilidades.

2. Organize e otimize tarefas

Você pode até trabalhar bem no caos criativo, mas ele não precisa ser bagunçado. Conseguir visualizar o projeto por inteiro, sem perder nenhum detalhe pelo caminho é fundamental para manter seu ritmo de trabalho sem queda de produtividade. Elencar prioridades, quebrar tarefas grandes em pequenas e fazer as soluções mais simples primeiro são algumas dicas. Ferramentas como Trello e Asana permitem criar quadros Kanban para gerenciar projetos e organizar, analisar e escalar tarefas para projetos em equipe. Para fazer uma lista do que tem que ser feito na task ou cenário de testes, você pode utilizar gerenciadores de tarefas como o Todoist.

Animação mostrando como funciona os Cards do Trello
3. Faça pausas controladas

Muitos estudos já sugeriram que pequenas pausas são mais benéficas que trabalhar ininterruptamente. Neste artigo , o autor traz 5 razões para você optar pelas pausas – todas embasadas em pesquisas – e mais 5 dicas de como utilizá-las de forma a aumentar sua produtividade. Você pode ainda se valer de técnicas de organização de tempo, como o método de blocagem (tem um guia bem legal aqui) e usar ferramentas de gerenciamento de tempo, como a Pomodoro, em que você define o tempo de trabalho versus o tempo de pausa e ela monitora para você, ou ainda programas como StayFocusd que limitam o tempo que você pode passar em sites que tiram seu foco do trabalho.

Animação mostrando como funciona os Cards do Trello
4. Aproveite o ócio criativo

Reserve na sua agenda um momento diário para o ócio criativo. Isso não significa que você vai parar o seu trabalho e gastar duas horas vagando pelas redes sociais. A ideia é estimular sua capacidade de criar soluções variadas para o código e desenvolver um olhar mais amplo. Você pode, por exemplo, se comprometer com outros desafios de código que não o do seu trabalho, ou revisitar um código de anos atrás. Ou ainda usar uma linguagem diferente para resolver um mesmo problema. Tire a mente do código do dia-a-dia e experimente olhar de outro ângulo. Neste texto, a autora explica como codar em projetos pessoais torna você melhor dev.

5. Entenda o projeto como um todo

Entenda minimamente as funções de cada pessoa do seu time e de cada área do seu projeto – e como seu código precisa chegar às mãos de cada um. Isso inclui saber, por exemplo, como preparar o código para uma interface acessível e deixá-lo pronto para as equipes de UI e UX. Essa visão geral vai poupar tempo e, muitas vezes, retrabalho.

6. Deixe tudo num só lugar

Ou no mínimo de lugares possíveis. No código, se você precisa trabalhar em várias sessões de Terminal ao mesmo tempo, multiplexadores de terminal como o Tmux vão permitir que as múltiplas sessões sejam acessadas simultaneamente em uma única janela, facilitando a execução de mais de um programa de linha de comando ao mesmo tempo. Se você trabalha com muitos serviços ao mesmo tempo, aplicativos que organizam sua área de trabalho podem ser bem úteis. O Rambox , por exemplo, é um browser que gerencia serviços de e-mail e mensagens instantâneas, todos no mesmo lugar.

7. Saber onde pesquisar uma solução ou quando pedir ajuda

Organize uma biblioteca de links e contatos. Valem mentores, fóruns, sites especializados, mas, principalmente, ter à mão toda a documentação disponível para cada linguagem e ferramenta. Saber ler a documentação é quesito fundamental para todo dev.

Animação mostrando um homem porcurando uma informação por
             muitas folhas rapidamente
8. Não ter dó de apagar código e reescrever do zero

Após certo tempo produzindo um código, o olhar fica viciado na forma que cada linha foi construída e nas soluções criadas. Não há mal em se despedir de um código e começar de novo quando ficamos empacados, sem conseguir evoluir. Ao contrário, possibilita vislumbrar de outra forma ao recriar a linha de raciocínio usada anteriormente.

9. Conhecer bem o editor que está utilizando

Saber todas as possibilidades do editor vai te fazer gastar menos energia ao produzir o código. Reduza tempo utilizando atalhos e se valendo de plugins para facilitar seu trabalho.

Animação mostrando a navegação no editor Atom usando atalhos
10. Saia do digital

Uma forma muito eficiente de ampliar a visão sobre o código que está produzindo é o bom e velho combo papel e caneta. Ao sair do campo das ideias e partir para o campo visual, o cérebro aciona outros recursos para a conclusão do raciocínio, ajudando na identificação de novas soluções ou simplesmente para visualizar se a solução pretendida resolve todas as questões. Alguns estudos já demonstraram que, quando escrevemos, além de aumentar o foco, nós conseguimos acessar mais memórias, entender e processar mais informações do que quando estamos produzindo em meios digitais. Você pode ler mais sobre isso aqui e aqui.

Uma pessoa escrevendo num bloco de papel com uma caneta
11. Vim Mode

Vim é um editor de código bastante famoso no ambiente Linux. Ele é conhecido por facilitar a edição e navegação por um documento. Vários editores de código disponibilizam o Vim Mode (Modo Vim). Antes de sair usando, é bom entender o básico de Vim, para isso você pode instalar o editor e digitar vimtutor no seu Terminal. Neste texto é possível aprender e combinar os principais comandos. Depois de algumas semanas você vai notar sua produtividade subir e não vai conseguir viver sem ele.

12. Alias para Terminal

Muitas vezes, ao longo do dia, digitamos comandos repetidos no Terminal. Para tornar seu dia mais produtivo, a maioria dos terminais permite formar um atalho (alias) para um comando. Você pode criar um atalho como gs para git status, por exemplo.

13. Git Hooks

Git é bastante usado como controle de versão, mas uma ferramenta pouco usada e com muito potencial são os Git Hooks. Eles podem te ajudar a melhorar e prevenir vários erros em desenvolvimento. Algumas possibilidades são: proteger a master para não permitir commit, rodar testes, analisar mensagens de commit e enviar o código para o remote são alguns exemplos.

14. Saiba como fazer Debug

Ferramentas de Debug são boas amigas do programador e saber como usá-las ajuda muito no dia a dia, afinal não dá pra fazer print pra sempre, né? Aprenda sobre uma ferramenta de Debug para a linguagem que você programa e saiba como utilizar comandos como step, next, finish e break, entre outros.

Uma pessoa insana com a frase 'I Debug... I Deploy... I Debug
        Again!!!'
15. WakaTime para métricas

Trabalhar acompanhando as métricas de código proporciona maior clareza do que precisa ser reformulado ou ainda demanda atenção detalhada. É uma prática que auxilia a identificar riscos em potencial e permite analisar o estado e o progresso do código. O WakaTime, por exemplo, traz plugins open source para diversos editores e faz, automaticamente, diversas métricas de código.

*Colaboraram: Allan Siqueira, André Benjamim, Henrique Morato, Lucas Sapienza, Luis Arantes e Matheus Acosta.